O que é produzir e o que entendem os economistas por produção

 

Chaplin, os Tempos Modernos

Marc Jacquinet

Abril de 2020

A produção para os economistas é a atividade de obter bens e serviços mediante a combinação de factores produtivos, segundo um método tão eficiente como possível. Abrange menos atividades do que as interacções sociais podem implicar. Estamos num enquadramento mais reduzido de comportamentos que visam a produção, troca, transporte de bens e serviços, com contrapartidas de fluxos.

 

Existem, de um ponto de vista tradicional, de índole neoclássica, duas abordagens da produção, do ponto de vista da ciência económica: primeiro, a microeconomia do produtor (o ponto de vista do indivíduo) que se pode estender ao consumidor, trabalhador e o vendedor; – e que abrange um conjunto de combinações eficientes na gestão de uma empresa; tudo referido em relação a um mercado e um sistema de preços; e, segundo, a macroeconomia, que também refere a combinação eficiente dos fatores (capital, trabalho, terra e natureza), mas numa óptica de produção agregada e que resulta da interação de numerosos agentes e empresas constrangidos e potencializados por mecanismos de mercados e pela acção do estado. 

 

Os factores  - capital, trabalho, terra e natureza-são os elementos que permitem a oferta de produtos. Os fatores não são obviamente suficientes e é preciso uma organização, e, também, uma colaboração entre os trabalhadores. Mas isto pode ser desenvolvido em outra altura.

 

Para poder seguir a literatura de economia e gestão das organizações, vale a pena distinguir os seguintes quatro ou cinco elementos: (1) os objetivos da empresa ou organização, ou mesmo da administração, ou ainda empresa do terceiro ou quarto sector; (2) o estado da tecnologia em termos de produto, processo de produção, e modo de organização; (3) os preços dos factores de produção assim como as expectativas em relação a estes no futuro; (4) o ambiente concorrencial em que se insere a empresa; e (5) o contexto ou os contextos no qual ou nos quais se insere a organização ou setor em análise. 

 

Os fatores de produção vão muito além do trabalho, capital, tecnologia, e pode abranger consumo intermédios, outros diversos factores que integram o processo de produção e contribuem à elaboração do produto ou serviço final. 

Nestes diversos factores, é de salientar os aspetos técnicos, a formação, o conhecimento, a experiência, a organização e a qualidade da gestão. 

 

Seria importante fazer uma reflexão sobre os cinco elementos, nomeadamente, sobre o ponto (1) os objetivos, (2) a dimensão tecnológica e (5) o contexto ou contextos. Para os dois outros (preços dos factores e ambiente concorrencial) bastaria consultar um livro de microeconomia ou economia política. 

Além destas reflexões valeria a pena pensar de um modo mais crítico sobre o sistema de produção, as empresas e o problema do poder e dos valores. Afinal, para que trabalhamos, qual é o sentido do trabalho e de tudo isto. Uma reflexão e umas mudanças que se impõem em tempos de pandemia.


[1]  Em vez de natureza, que é um conceito discutível, numa perspetiva antropológica e filosófica (Descola 2015), podemos falar de recursos minerais, recursos naturais e de superfícies agrícolas ou terras.


Cite this article as: {Jacquinet, Marc}, O que é produzir e o que entendem os economistas por produção,"{Management Critique}," in {https://critiquema.hypotheses.org}, 30/04/2020, https://critiquema.hypotheses.org/1166.

Marc Jacquinet

https://orcid.org/0000-0003-1157-060X

Vous aimerez aussi...

Laisser un commentaire

Votre adresse de messagerie ne sera pas publiée. Les champs obligatoires sont indiqués avec *

Ce site utilise Akismet pour réduire les indésirables. En savoir plus sur comment les données de vos commentaires sont utilisées.

Rechercher dans OpenEdition Search

Vous allez être redirigé vers OpenEdition Search