O Efeito Orloff nas margens do Ensino Superior

O Efeito Orloff nas margens do Ensino Superior

 

Marc Jacquinet



A famosa publicidade dos anos 80 para a marca de vodka Orloff afirmou “Eu hoje, tu amanhã” foi utilizada na literatura económica sobre políticas de estabilização no Sul Global (e especialmente a América Latina) para descrever o contágio de crises de um país vizinho para o outro. 

Foi utilizada ao comparar a situação da Argentina e do Brasil. Quando a Argentina está em crise, o Brasil começa a apresentar sintomas semelhantes anunciando a crise que se avizinha, muitas vezes com uma suspensão das garantias da dívida.

No ensino superior, há algo semelhante a esse efeito, que caracterizou as instituições marginalizadas que já mostram sinais de doença ou dificuldades; e este é o caso das universidades que automatizaram muitos processos desde a gestão administrativa das candidaturas dos estudantes e o acompanhamento do seu processo de aprendizagem até ao ensino e aos procedimentos de avaliação. 

As universidades que adoptaram plataformas de ensino e aprendizagem, de gestão de notas, de avaliação, e muitas tarefas administrativas, alteraram também de modo substancial a forma como a aprendizagem ocorre e como os estudantes interagem com os professores. 

Estas mudanças foram mais tarde adoptadas por universidades maiores como forma de cumprir com sistemas de qualidade, objetivos de redução ou contenção de custos assim como novos estatutos e normas das agências reguladoras. 

Este é o caso das instituições de língua espanhola e portuguesa em todo o mundo, com velocidades divergentes através de caminhos semelhantes. 

Cite this article as: {Jacquinet, Marc}, O Efeito Orloff nas margens do Ensino Superior,"{Management Critique}," in {https://critiquema.hypotheses.org}, 05/07/2021, https://critiquema.hypotheses.org/1336.

Marc Jacquinet

https://orcid.org/0000-0003-1157-060X

Vous aimerez aussi...

Laisser un commentaire

Votre adresse e-mail ne sera pas publiée. Les champs obligatoires sont indiqués avec *

Ce site utilise Akismet pour réduire les indésirables. En savoir plus sur comment les données de vos commentaires sont utilisées.

Rechercher dans OpenEdition Search

Vous allez être redirigé vers OpenEdition Search